Mãe solo empreendedora: como ser multitarefa e dar conta de tudo?

não seja mar
Não seja mar para quem é poça
15 de julho de 2020
hidradenite supurativa
A hidradenite supurativa como parte da minha vida
5 de dezembro de 2020
Show all

Mãe solo empreendedora: como ser multitarefa e dar conta de tudo?

mãe solo empreendedora

Hoje sou mãe solo empreendedora, mas nem sempre foi assim. Pensando um pouco sobre minha trajetória de vida, concluí que ela realmente foi muito atípica. Grávida aos 14 anos, de família pobre e com dois anos de casamento me separei do pai do meu filho. Lhes digo que foi a melhor coisa que fiz na minha vida, mas lá estava eu, finalizando o ensino médio, com um bebê no colo e sozinha. 

Acredito que de tantos perrengues passado, eu tenha aprendido algumas lições que me ajudaram a me erguer, conquistar minha independência e investir em múltiplos projetos que me ajudaram a proporcionar uma vida um pouco mais confortável para o meu filho.

Ainda estou na luta, minhas amigas, mas quem sabe meus aprendizados possam contribuir com algo na vida de vocês, não é mesmo? Se você se interessou, continue a leitura do artigo para saber mais!

Estar sozinha realmente é melhor do que mal acompanhada

Como eu antecipei ali em cima, me separei após dois anos de casada. Embora ainda exista esse estigma de estar com o pai do seu filho para que ele tenha a “presença masculina”, fica cada vez mais claro para mim que quando uma relação não funciona e, quando o dito cujo não colabora e ainda atrapalha, o melhor é caminhar sozinha.

Esse é o primeiro passo. Muitos relacionamentos prendem e impedem mulheres brilhantes de chegar além. No final fica uma mulher psicologicamente prejudicada, em um casamento falido e provavelmente o filho também sofre por ver o que ocorre ao seu redor. Ninguém ganha nessa situação — em alguns casos, só o homem.

Não será fácil, persista

Quando você começar o seu próprio negócio, encontrará muitas dificuldades. Lembro de quando eu precisava escrever (era redatora freelancer) e ao mesmo tempo alimentar, cuidar, dar banho, olhar pra ver se a criança não está incendiando a casa… 

Além disso, ainda tinha que estudar para a faculdade e fazer cursos por fora, porque, apesar de cursar licenciatura em Letras, eu me apaixonei por Marketing Digital e resolvi que seguiria por esse caminho — bem diferente da minha graduação.

Foram finais de semana e madrugadas estudando, trabalhando e cuidando do meu filho. Muitas vezes preocupada se teria como arcar com as contas no mês seguinte, porque trabalhando por conta própria, no início essa é uma das maiores preocupações.

Para amenizar essa sensação, eu busquei focar em apenas uma coisa: me especializar e trabalhar tão bem, a ponto dos meus clientes serem fidelizados e continuarem comigo. Além de fechar pacotes mensais que durassem mais tempo e me trouxessem mais segurança.

Você vai errar, aprenda com isso

Independentemente do setor em que você trabalha, seja por conta própria ou não, você vai errar. Como mãe solo empreendedora, vai lidar com clientes que vão te deixar louca, agir de uma maneira que depois avaliará que não foi a ideal e talvez até levar um calote. Acontece.

Não se cobre demais. Pense em como esses erros podem servir de lição, aprenda com eles e siga em frente. Remoer algo que já passou não vai te fazer voltar no tempo, então, não se martirize.

Vão te julgar mesmo, ignore

Infelizmente ainda vivemos em uma sociedade machista que cobra das mães coisas inacreditáveis. Se você trabalha demais, vão dizer que não está cuidando bem do seu filho, se não tem muito trabalho por algum motivo, dirão que é preguiçosa, se não sair, ficou doida em casa, se sair, vão dizer que está na gandaia e esqueceu da criança.

Para o pai, se ele buscar a criança uma vez a cada 15 dias e der um valor irrisório de pensão, vem uma adoração quase como se fosse um ser celestial. Isso tudo é reflexo das injustiças que sofremos como mulheres e mães e a melhor maneira de lidar com elas é ignorando. Deixe que falem, isso infelizmente é parte da vida da mãe solo empreendedora. Viva sua vida e foque em você e no seu filho.

Não espere reconhecimento externo

Quando sua situação melhorar, pode acreditar que vão querer saber o que você fez para chegar lá. Qual foi a “fórmula mágica” e como eles podem conseguir também. Afinal, deve ser fácil, se você, uma mãe solo empreendedora, conseguiu.

Será difícil encontrar quem reconheça todo o seu esforço como mãe solo empreendedora, por isso, não espere que esse reconhecimento apareça. VOCÊ precisa comemorar suas vitórias, cada uma delas, mesmo as menores. 

Se em determinado dia você conseguiu cumprir as tarefas que estipulou, já é uma vitória. Sabemos que não é fácil. Se em outro não conseguir, tudo bem também. Não dá pra ser produtiva todos os dias. Ao invés de se cobrar, descanse, amanhã é um novo dia.

Tenha as inspirações certas

Acompanhe o trabalho de outras mulheres mães, empreendedoras, mas aquelas que contam as histórias REAIS ok? Não vale a madame que tem 3 babás para cuidar dos filhos e consegue plantar comida orgânica e cortar todos os industrializados. A realidade dela é outra. 

Espelhe-se em perfis de mãe solo empreendedoras que tenham uma trajetória de vida parecida com a sua, mas cuidado com as aparências. Provavelmente elas não vão postar as falhas e os dias ruins, então não tente alcançar nenhum tipo de perfeição mostrado em redes sociais. 

Não se compare, tire o que for bom, a inspiração, conselhos que possa utilizar e por aí vai. Sua jornada pode ser brilhante, mulher, só depende de você!

Ah, e se você se sente sozinha, eu tenho um post que pode te ajudar. Confira agora e pare de procurar pelo que está dentro de você!

Karina Oliveira
Karina Oliveira
Formada em Letras, apaixonada por marketing digital, café, gatos e pelo meu filho lindo. Gosto de compartilhar conhecimentos e dividir experiências.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

%d blogueiros gostam disto: