Quando tudo se vai com a fumaça

namoro-carnaval
Namoro x Carnaval: será que realmente são tão opostos?
27 de fevereiro de 2019
ressignificar
Ressignificar
18 de março de 2019
Show all

Quando tudo se vai com a fumaça

fumaça

No início as chamas eram tão intensas que eu podia escutar as labaredas trepidando

Agora só escuto o som do vento e sinto as cinzas cobrirem tudo o que restou

Eu dei tudo o que havia em mim para alimentar a fogueira

Amor, sentimento, consideração e atenção

Mas nada foi capaz de mantê-la acesa

 

Sinto muito pelo que poderíamos ter sido

Sinto muito pelo que poderíamos ter feito

Pelos sorrisos que não daremos

Pelas séries que não assistiremos juntos

Pelos lugares que não conheceremos

 

Eu aprendi que não há como alimentar uma fogueira sozinha

E que, acima de tudo, não vale a pena manter uma chama para dois

Se apenas um irá aproveitar para se aquecer

 

Vejo a fumaça que ainda resta

Eu queria poder reacender a fogueira

Eu queria, mas cansei de tentar

Karina Oliveira
Karina Oliveira
Formada em Letras, apaixonada por marketing digital, café, gatos e pelo meu filho lindo. Gosto de compartilhar conhecimentos e dividir experiências.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

%d blogueiros gostam disto: